Os Melhores e os Piores Sites de Reservas Hoteleiras

Há três formas de procurar os melhores preços de alojamento, na Internet: As “OTA” (Agências de viagem online), em que se pode marcar directamente; os agregadores, ou meta-motores de busca, que vasculham os resultados de dúzias de motores de reservas de quartos e apresentam o melhor; e os sites dos próprios hotéis que, frequentemente, propõem promoções e descontos com que as OTA não podem competir.
Porquê, de todo, incluir as OTA, se existem agregadores que as examinam? Porque, por vezes, um agregador devolverá um melhor preço que o motor simples não devolve, ou vice-versa.
Para os classificar, submetemos todos os principais sites a uma bateria de testes, de modo a determinar quais os que indicam mais opções e melhores preços — tanto para diferentes categorias de preços, como para hotéis específicos — em Boston, Roma e Hong-Kong.
Intriga-o porque é que o Hotwire.com não está na lista? Os resultados da sua pesquisa são idênticos aos da empresa-mãe, a Expedia. Ainda assim, ele apresenta um serviço de “reserva cega”, dito “Hot Rate” (“Preço Explosivo”), similar ao do Priceline, no qual podemos especificar a categoria e a zona — sem aceder ao nome do hotel antes de pagar — e obter, em contrapartida, descontos de até 60%.
Descobriu sites melhores? Teve más experiências? Deixe, abaixo, o seu comentário.

Nº 10: HotelTonight
Começamos a nossa contagem regressiva com esta app de reservas, que tem uma atraente, prática e intuitiva interface e uma bela carteira de hotéis em voga. Mas nem sempre o HotelTonight corresponde à poupança sonhada. Mesmo nas reservas de próprio dia, habitualmente poderá usar quaisquer dos agregadores ou OTA aqui listados, e encontrar preços similares (ou mesmo inferiores) para os mesmos quartos — para não falar de uma muito mais vasta selecção de hotéis, de longe mais baratos. Gostamos da interface e do modelo, mas o conteúdo e a escala de preços terão de melhorar, antes de podermos pôr esta app no topo.
A favor: Interface atraente; cuidada lista de hotéis; inclui taxas (se aplicáveis) de serviços-chave.
Contra: O preço “de desconto” nem sempre é o melhor possível, para dado hotel; há sempre hotéis mais baratos, nas cidades que cobre; só funciona como app (não tem website); apenas 15-16 escolhas por cidade; apenas reserva com até 7 dias de antecedência; não cobre a Ásia (ainda).

Nº 9: Orbitz.com
Como caem os poderosos! Sendo, em tempos, um dos “Três Grandes” motores de reservas, o Orbitz caiu para último. Encontra cerca de tantos hotéis, aos mesmos preços, que outras OTA, a nível doméstico (dos EUA), mas os seus resultados para o exterior são desconsolados. (Onde o Booking.com descobriu 850 hotéis a menos de 200 dólares em Roma, o Orbitz apenas conseguiu 8. O Expedia.com encontrou 159 hotéis em Hong-Kong, a menos de 200 dólares, enquanto o Orbitz só achou 17.)
A favor: Nada, de facto: tem aceitáveis opções de filtragem de resultados (mas, mesmo assim, falta-lhe a de “tipo”).
Contra: Lista muito poucos estabelecimentos, especialmente fora dos EUA; os mapas mostram apenas os hotéis que estão no ecrã de resultados activo (e não todos os resultados); impinge sempre o mesmo hotel à cabeça de todos os ecrãs de resultados, quer obedeça, ou não, aos seus critérios de filtragem; irritantes apelos “pop-up” de adesão ao seu clube de promoções.

Nº 8: HostelWorld.com
Se verdadeiramente procura saldos, este titã dos alojamentos económicos pode ser por onde começar. Apesar do nome, este HostelWorld.com lista bem mais do que pensões e albergues — especialmente da Europa, em que os resultados incluem muitos “Bed&Breakfast”, quartos e hotéis familiares baratos, e também estalagens e parques de campismo.
A favor: Foca-se exclusivamente no sector económico, raramente listando algo acima de 150 dólares; indica muito mais estalagens e parques de campismo que os outros motores generalistas de reservas; apresenta opções curiosas, como beliches num veleiro em Boston.
Contra: Para os EUA, fica-se principalmente pelas estalagens e campings; não encontra tantas opções como outras OTA; escassas opções de filtragem.

Nº 7: Agoda.com
O Agoda.com é um especialista da Ásia — um dos poucos motores regionais de reservas ainda funcionais. Para Boston e Roma, conseguiu igualar os preços gerais de mercado para os nossos hotéis de teste, mas apresentava muito menos opções.
Contudo, uma vez testado para os estabelecimentos asiáticos, o Agoda brilhou. Ele revelou-se o campeão dos preços, igualando o preço que qualquer outro conseguia para o luxuoso Mandarim Oriental, mas batendo-os a todos nos níveis hoteleiros mediano e económico, o que, definitivamente, o torna digno de consulta para qualquer viagem à Ásia.
A favor: Campeão incontestado dos preços, nos hotéis da Ásia, com o maior número de opções e os melhores preços.
Contra: Muito menos resultados fora da Ásia do que as concorrentes OTA (apesar de preços tão bons como os melhores); ausência de filtros “tipo” e “próximo de…”.

Nº 6: Expedia / Travelocity.com
Sensatamente, das primeiras coisas que a Expedia fez quando adquiriu o Travelocity, em 2015, foi substituir os notoriamente maus motor de busca e base de dados do Travelocity pelos seus próprios, de modo que agora obtemos precisamente os mesmos resultados, opções e experiência de procura em ambos os sites. Se eles conseguissem melhorar os seus inferiores filtros!…
A favor: A par de Booking.com, Priceline e Hotels.com, na consistência a encontrar os preços mais baixos (ou dos mais baixos); apresenta um filtro “Acessibilidade”.
Contra: É a única das principais OTA a ainda utilizar “botões de rádio” nalguns filtros (em vez de “caixas de verificação” e comandos de “controlo deslizante”, que permitem escolhas múltiplas e superior funcionalidade); ocasionalmente, não encontra o preço mais baixo que outras OTA apresentam.

Nº 5: Hotels.com / Venere.com
No Verão de 2015, a Expedia fundiu as bases de dados do Hotels.com e do especialista em Europa Venere, pelo que agora obtemos os mesmos fortes resultados de busca em ambos. A Expedia.com supera ligeiramente o Hotels/Venere para alguns resultados na faixa de menos de 200 dólares, mas o Hotels/Venere tem muito melhores filtros.
A favor: Completa gama de opções de filtros e ordenação, incluindo um filtro “acessibilidade” (que só a Expedia partilha); A par de Booking.com, Priceline e Expedia, na consistência a encontrar os preços mais baixos (ou dos mais baixos).
Contra: Não apresenta tantas opções nas categorias inferiores de preços; estranhamente, só usando a interface do Venere.com (e não a do Hotels.com) obtemos descrições textuais juntamente com o reportório dos pontos importantes sobre cada estabelecimento.

Nº 4: Priceline.com
O Priceline domina os típicos motores de busca. Devolve um sólido número de resultados, com mais nos segmentos abaixo de 200 dólares do que a Expedia e o Hotels.com, e as suas opções de reserva cega (“Express Deals” e “Name Your Price”, ou seja, “Ajuste Expresso” e “Diga o seu Preço”) podem poupar-nos desde 18 a 60% — desde que dispostos a saber somente a zona e a categoria (mas não o nome do hotel ou o endereço) antes de reservarmos.
A favor: Apenas atrás de Booking.com em número de resultados abaixo de 200 dólares, para a maioria dos destinos; As opções de reserva cega propiciam grandes descontos; A par de Booking.com, Hotels.com e Expedia, na consistência a encontrar os preços mais baixos (ou dos mais baixos).
Contra: No melhor dos casos, apenas iguala os melhores preços que se encontram (apresentando muitas vezes ligeiramente acima); a menor variedade de filtros de todos os sites testados.

Nº 3: Booking.com
O Booking.com continua a ser o principal site de agências de reservas directas. Para qualquer busca, ele simplesmente lista muito mais estabelecimentos que os seus rivais — geralmente por larga margem — e é especialmente bom a encontrar hotéis nas categorias inferiores de preços. (Revelação: É essa a razão para a Frommer’s o ter escolhido para parceiro de reservas deste site)
A favor: Normalmente, descobre pelo menos o dobro dos estabelecimentos dos de qualquer outra OTA; devolve, consistentemente, dos mais baixos preços (e raramente fora do preço mais baixo por mais de alguns poucos dólares); a melhor selecção de opções de filtros e ordenação, de entre todas as OTA, incluindo um exclusivo filtro para planos de refeições.
Contra: Apenas ligeiramente mais notável que outras OTA generalistas para a Ásia (onde reina o Agoda); falta-lhe um filtro “Próximo de…” (tem um do género, mas só com a opção “Centro”).

Nº 2: Trivago.com
O Trivago não ganha, habitualmente, a guerra de preços, nem encontra tantos estabelecimentos quantos os seus concorrentes, mas tem uma interface simples e intuitiva, e os seus filtros estão entre os mais admiráveis do mercado.
A favor: Afirma explorar até 266 sites simultaneamente (na prática, costuma devolver resultados de 8 a 17 sites, ou cerca de 30-34 para certos destinos); por vezes encontra preços mais baixos directamente do hotel indicado; fornece o número de telefone de cada hotel; conjunto de filtros agradável, incluindo o exclusivo “dimensão do hotel” e a pesquisa mais fina existente, em selectores deslizantes, para gamas de preços e “distância de…” (que também nos permite introduzir qualquer endereço, muito conveniente!)
Contra: Os resultados não são tão completos como os de HotelsCombined.com, especialmente os extra-EUA; raramente achou os melhores preços para os hotéis mais baratos (e apenas igualou os melhores preços para os estabelecimentos mais onerosos); parece favorecer irmãos associados, nos resultados — Se a Expedia ou o Hotels.com se apresentavam com o preço mais baixo (e, frequentemente, vários agentes chegarão a esse valor), então eles apareciam logo — Contudo, mais abaixo nos resultados, ele acaba por dar todos os preços competitivos.

Nº 1: HotelsCombined.com
Se só tem tempo para uma pesquisa, opte por HotelsCombined. O rei dos agregadores de alojamento encontra quase sempre os preços mais baixos e o maior número de opções de alojamento — incluindo o maior número de escolhas nas categorias mais económicas.
A favor: Pesquisa até 30 OTA e motores de reservas simultaneamente; apresenta preços confrontados, para cada estabelecimento; consegue, por vezes, preços directamente do hotel; tem o maior número de opções de ordenação e de filtros (categorias, preços, recursos, serviços, etc.); permite eliminar dos resultados hotéis específicos.
Contra: Ocasionalmente, não devolveu o preço mais baixo, mas o seu era apenas entre um e três dólares mais caro; faltam-lhe alguns dos convenientes filtros do

Deixe uma resposta